Perfil

  • Chasing Brassicaceae  

    A família Brassicaceae (a.k.a. "Crucíferas") tem umha especial querência polas áreas serpentínicas. Aliás, há vários géneros dentro dessa família (Alyssum, Bornmuellera, Leptoplax, Noccaea...), com espécies hiperacumuladoras de metais pesados. 

    Na Galiza e Norte de Portugal conhecem-se duas espécies de Brassicaceae hiperacumuladoras de Níquel (plantas que têm nas suas folhas umha concentraçom deste metal maior a 1000 mg/kg), som o Alyssum serpyllifolium ssp. lusitanicum e a Noccaea caerulescens (antes conhecida como Thlaspi caerulescens). As populaçons hiperacumuladoras destas espécies estám associadas aos afloramentos de rochas ultramáficas (a.k.a. ultrabásicas ou serpentínicas, ricas em metais pesados como Ni, Cr, Co ou Mn) do centro da Galiza e de Trás-Os-Montes.

    Porém, há outras espécies de interesse pola sua presença sobre solos ultramáficos no nosso território; algumhas delas com concentraçons elevadas de metais (Lepidium heterophyllum), outras pola sua afinidade por solos com metais pesados noutros lugares da Europa (Biscutella valentina, antes B. laevigata).

    Este projeto tem como objetivos a recolha de informaçom sobre a presença e distribuiçom de espécies de Brassicaceae sobre solos metalíferos (ricos em metais pesados) no nosso território. Aliás, interessa para este projeto recolher a presença destas espécies sobre outros tipos de solo.

    A informaçom gerada por este projeto possibilitará realizar futuros estudos sobre a colonizaçom de áreas ultramáficas polas plantas, os processos microevolutivos implicados e as consequências sobre a estrutura genética (diversidade e diferenciaçom) dessas espécies.